O mal da comparação na "luta" para emagrecer

Sabe por que saímos desanimados da nutricionista quando ela passa aquela dieta impossível? Porque sabemos que o que ela está pedindo é demais pra nós... E então nos sentimos mal e desanimados sabendo que não vamos conseguir cumprir aquela meta de carboidratos... E acaba que não conseguimos mesmo... e aí nos sentimos pior ainda...

Podemos mudar isso!

A questão aqui é que automaticamente a gente se compara com uma pessoa que consegue fazer esse tipo de dieta de uma hora pra outra. A gente se compara com aquela mulher magrinha da TV ou com uma de nossas amigas que come um espinafre por dia! Mas quando é que vamos começar a nos comparar com nós mesmos?

Pensa comigo: Se eu comia três pedaços de carne todo dia, e agora como dois. Então já estou 33% melhor do que estava antes! Se eu nunca caminhei de manhã, e essa semana saí pra caminhar duas vezes, então estou ainda mais duas vezes melhor! E a cada semana me vejo melhor do que na semana anterior, me sinto melhor do que estava antes, e ouço bem mais elogios do que ouvia antes!

A solução no modo de pensar sobre nossa situação é essa: começarmos a nos comparar conosco! E não com alguém que não sou eu!

"Não compare seu bastidor com o palco dos outros."

Agora reflita sobre isso: o quanto você está melhor hoje (com relação à alimentação, exercício, relacionamentos...) do que semana passada? Se a resposta for 'nada', aí sim é hora de começar a pensar no que fazer de hoje pra frente para alcançar seu objetivo. Qualquer pequena coisa que você fizer em direção ao emagrecimento, já vai te transformar em uma pessoa melhor do que antes, mais próxima de chegar lá do que antes.

Não estou pedindo para abandonar a nutricionista, mas estou afirmando que é melhor fazer o que pode e se tornar uma pessoa ainda melhor! E saiba que sempre pode contar com o auxílio do Coaching pra isso.

Um abraço dos coaches Matheus e Werner Hille.

Featured Posts
Últimos Posts
Arquivo
Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
Werner Hille
Porque terapia não precisa ser um saco.

​© 2020 Hille Terapia

Todos os direitos reservados